“The Carpal Tunnel of Love”

Todo mundo tem aqueles momentos de pensar “Is this real life?”. “Is this going to be forever?”.

Claro, nessas horas, ajuda muito se você tiver absurdamente chapado.

Mas se eu puder dar um conselho pra vocês, nunca tentem racionalizar sobre o amor. Não é apenas inútil – é danoso. Não há absolutamente nada de racional nele. Estou tentando caracterizá-lo como uma doença junto a um corpo médico, mas os esforços não andam muito bem; médicas não são imunes à doença. OH SNAP!

(A frase anterior tem um significado obscuro muito engraçado. Podem rir, eu garanto que foi digno de um High Five!)

Eu acho até engraçado quem se desespera com esse tipo de coisa. Você está solteiro e se preocupa exageradamente por não ter uma namorada; ou você está namorando e sente saudades das farras de solteiro. Da Lama ao Caos, do Caos à Lama, ou algo assim. Eu acho engraçado justamente por que ninguém acredita em mim quando eu digo que não estou preocupado com isso. É parte do amor fazer você acreditar que todos os outros coitados que “não têm quem amar” estão sofrendo em silêncio.

O momento chega, pessoas. O momento vai chegar. E sabe o que você terá feito quando o momento chegar? Vai ter somente esperado por ele. E aí, com o passar de alguns aninhos, surgem aquelas frases “Casar? Mas e minha liberdade, tantas coisas que eu queria fazer e ainda não fiz!”. E é aí que você percebe que ou vai ser um casado frustrado, ou vai acabar perdendo talvez uma ótima mulher devido às coisas que você acha que deveria ter feito, e não fez ainda. Eu já consigo imaginar a minha futura esposa querendo tirar os meus livros da sala, mudar o formato computadorcêntrico do meu quarto, ocupar as duas prateleiras da minha geladeira que eu guardo exclusivamente pra cervejas e guardar a minha camisa assinada por todos meus amigos e amigas em 2001 da minha parede! Eu não quero nem COMENTAR o bonequinho de papel do Darth Vader que o João Paulo me deu antes de ir pra Minas………

Morar sozinho é um constante exercício de auto-conhecimento. Tanto pelas coisas que você se descobre permanentemente indisposto a fazer, como pelas coisas que você pensa enquanto está só com sua sombra. E eu tenho certeza que muitos dos meus 2 ou 3 leitores imagina que morar sozinho deva ser uma overdose de solidão. E eu respondo: você PRECISA conhecer isso sobre você mesmo. Você não se conhece até saber se você é feliz sozinho; ou, pelo menos, ter a noção prática e clara do que você precisa em uma “parceira de casa”. Eu por acaso sou o único que pensa que o casamento não é um “próximo-passo” do amor, mas sim uma espécie de contrato social? Está provado que 83% das mulheres preferem uma viagem a Paris do que um casamento.

Pois bem, mudando um pouco o foco – mas não o assunto -, eu conheço muita gente que tem medo de morar sozinha. Medo, de qualquer coisa, de ladrões às responsabilidades, passando por desentupir a pia e instalar a máquina de lavar. Apartamentos são relativamente mais seguros do que as casas, posso afirmar (e é levemente lógico, né?). Mas se você for morar numa casa, cuidado pra não ser em Lincoln Park*… 😉

* Explicação no vídeo aqui, calma, não se desespere.

Anúncios

16 Respostas to ““The Carpal Tunnel of Love””

  1. Joao Paulo Says:

    Hide your Kids, hide your wife
    Hide your Kids, hide your wife
    Hide your Kids, hide your wife
    And hide your husband,
    Cause they’re raping errbody out here!

    EXPERT!

  2. Rodrigo Barros Says:

    “Morar sozinho é um constante exercício de auto-conhecimento”

    Muito boa a afirmação! E tb acho que existem muito mais do que 2 ou 3 leitores por aqui!!!

  3. Nathalia Says:

    Dentista, médicas in love, amor…raping your husband….morar sozinho…woow….
    OOh god!….Acho que preciso de mais um tempinho pra comentar algo sobre esse post….
    e eu achava que era crazy…
    ahuahuahuah

  4. Natália Says:

    Bom, não sei quanto leitores tem por aqui, mas como sou a 4ª pessoa a comentar, acho quem tem mais do que vc imagina, Thyago! 😉

    Gostei do blog! E não, morar sozinho não deve ter nada a ver com overdose de solidão… 😀

  5. Driele Says:

    É.. definitivamente as pessoas devem entender que a vida nada mais é do que um jogo de escolhas, e a sua maneira de olhar e viver depende exclusivamente de seus atos!
    Se vc se sente só morando sozinho.. vc sempre vai se sentir só, independente de morar com x ou y;
    Se vc se sente incomodado por não ter namorado(a), vc tb vai se sentir “frustrado” quando arrumar um pq não vai ser exatamente como idealizou;
    Se vc idealizar que o dia que conhecer “a” pessoa vai se sentir completo.. daqui a pouco vai estar querendo estar sem “a” pessoa e sentir saudades da vida de antes;
    E assim por diante =)

  6. Pablo Fernandes Says:

    Pois é,

    essa parte que diz algo do tipo:

    morar sozinho é NECESSÁRIO para que você se conheça e saiba se é feliz ou não.

    muito certo isso e acho também que é necessário. Melhor ainda se é em outra cidade. Saber se você gosta de passar o dia fazendo as suas coisas ou se você gosta mesmo é de passar o dia fazendo coisas dos outros.

    sobre o amor e o casamento ser um próximo passo. Também discordo que seja. E mais, casamento é coisa do passado e vejo que a galera de nossa idade e principalmente as mais novas não dão a mínima pra isso. Mas se você tá falando de morar junto, aih isso não tá fora de moda não hehehe. O pobrema é se você quer ter filhos com sua namorada e quer passar mais de 2 anos com ela, se você não casar no papel, será considerado união estável e é por comunhão de bens. Melhor é casar logo e ser por separação total dos bens pra não ter confusão se algum dia houver separação (afinal, os casamentos acabam e a vida continua).

  7. Thyago Says:

    Não me entendam mal! Eu pretendo casar! Como diz a música, “two kids, two cars, life insurance, credit cards, carry on the legacy – it’s time to raise a family!” Só estou tecendo comentários aleatórios fundamentandos em bla-bla-bla… =]

  8. Morais Says:

    Ah o amor… é louco mesmo. Nunca morei só, mas como sou casado há uns anos já, vou comentar aqui sobre o que eu sei. Casamento não é coisa do passado, é um ato religioso. Só casa quem acredita que é a coisa certa a se fazer, perante Deus. Se vc é ateu ou budista ou crê em alguma coisa fora do esquema cristão, não vejo lógica em casar – até pq se morar junto por um tempo, pela nossa lei já se considera casado e ponto.

    Compartilhar a vida com alguém não requer a união dos domicílios, morar junto se faz por conveniência e não por amor. Agora se o ato de dividir uma casa ameaça seriamente o relacionamento conjugal, então talvez o amor não esteja no mesmo ritmo ou (no caso mais comum) não exista maturidade para dividir um espaço sem incomodar o outro. Morar só deve ser fácil, especialmente pra gente do bem como a gente. Com alguns telefonemas estamos rodeados de gente. E na pior das hipóteses, quem precisa de gente quando se tem uma account na battle net ?!

  9. Morais Says:

    ah… vc podia mudar o nome do blog pra “Eu moro sozinho!”

  10. Joao Paulo Says:

    “quem precisa de gente quando se tem uma account na battle net ?!”

    muito bom!

    Olhaí Thyago: é só fazer um draminha que aparecem uns 80 leitores do blog!

  11. leoseabra Says:

    Thyago, se interessar leia “História da sexualidade:
    A vontade de saber” Michel Foucault. Aí vc tem um paralelo interessante sobre sexoXpoderXcasamento. E de fato vc nao precisa mais assinar papel nenhum para o estado reconhecer que vc tem união com alguem. Ou seja, pra mim casamento é só um acessório. Morar junto eu ja considero conveniência, e se existir prazer isso, por que não? Ninguem deve fazer esse tipo de coisa obrigado, muito menos para dar satisfação a teceiros, quartos e quintos.

  12. leoseabra Says:

    Ele nao fez drmaa nao, ele publicou o post no facebook uheuhehueuhe

  13. Thyago Says:

    POHA, MORAIS É UM GÊNIO! Conta da Battle.NET é o primor da criação Divina =]

    @leoseabra vô atrás ó! Nem que seja do resumo, hahaha – tá difícil, a minha conta na Battle.NET não me deixa nem ler os livros que eu já comprei, imagine os novos! Mas vou atrás, valeu pela dica!

  14. Pablo Fernandes Says:

    e esse boy LOUCO do vídeo depois do dentista ? uihaeuhiaeuiheauhieahuiea lembrei de um monte de gente do CEFET

  15. Madson Vieira Says:

    Axonnn mermão não sabia do seu lado culto, pensei que as loucuras que tu falava eram pq tu tava chapado aeokaeoakeoaeko
    Da pra ler uns 2 min o blog!! Valeuu

  16. Mariana Says:

    É impressionante como você tem falado as coisas certas!! Na verdade às vezes acho que eu sou assim como vc só que numa versão feminina!! 😛 e um pouco mais pobre!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: